1. Como funciona o aparelho fixo?
  1. Ele é usado para movimentar os dentes por meio da aplicação de força. A peça que é colada no dente é chamada de bracket, é ele que permite que o ortodontista aplique uma determinada força nos dentes através dos arcos e acessórios. O arco é um fio metálico que passa pelos brackets e é o principal responsável pela movimentação dentária. Os arcos podem ter calibres diferentes e ser de ligas metálicas diferentes também, dependendo da função. As ligaduras são borrachinhas coloridas que servem para fixar o arco aos brackets, que por sua vez estão colados nos dentes. É assim que o arco movimenta os dentes. Usando acessórios (molas e elásticos) e dobras no arco, o ortodontista consegue fazer com que os dentes se movimentem, corrigindo os problemas estéticos e funcionais da boca.
  1. Qualquer pessoa pode fazer esse tipo de tratamento?
  1. É necessário apenas que a pessoa tenha boa saúde bucal, sem cáries ou problemas periodontais (sangramento gengival, por exemplo). Se uma pessoa precisa de tratamento ortodôntico, ela deve, em conjunto, fazer uma avaliação com um dentista clínico para avaliar a saúde da boca.
  1. Que exames eu preciso fazer para iniciá-lo?
  1. Geralmente são realizadas radiografias e fotografias da face e da dentição, além dos modelos em gesso das arcadas. Para sua comodidade, você pode realizar todos os exames necessários na própria Realce Ortodontia.
  1. Como os brackets são colados nos dentes?
  1. Eles são colados com um material muito parecido com aquele usado para fazer restaurações da cor dos dentes: a Resina Composta.
  1. Eu posso ter cáries ou manchas nos dentes?
  1. Se houver cuidado com a higiene, não há problemas, basta seguir as orientações do seu ortodontista e usar corretamente a escova e o fio dental. A limpeza é dificultada durante o tratamento, mas só depende de você ter os dentes sempre limpos. É aconselhável realizar profilaxias (limpezas) a cada 6 meses com o dentista clínico geral da Realce Ortodontia.
  1. O aparelho machuca muito?
  1. No início, enquanto as bochechas e lábios ainda não se acostumaram com ele, pode ser necessário usar a cera de proteção para evitar aftas. Ela impede que os brackets fiquem em atrito com a mucosa bucal. Depois do primeiro mês, geralmente a mucosa se adapta e o incômodo termina. Você pode solicitar a cera para as auxiliares em qualquer momento do seu tratamento.
  1. Em média, quanto tempo dura o tratamento?
  1. Normalmente dura em torno de dois anos e meio, podendo variar de acordo com o caso. O prazo do tratamento só pode ser presumido após a avaliação de seus exames (documentação) pelo ortodontista responsável.
  1. É verdade que se eu tiver consultas a cada quinze dias o tratamento avança mais rápido do que se as consultas forem mensais?
  1. Não. Ao movimentar os dentes, precisamos respeitar os limites biológicos para evitar lesões nas raízes. Se a solução fosse diminuir os intervalos entre as consultas, todos os ortodontistas estariam terminando seus casos em um ano ou menos. Para que se faça o tratamento respeitando os tecidos, as consultas precisam ser espaçadas de acordo com cada caso. Em condições normais, o ajuste do aparelho deve ser num intervalo entre 25 e 35 dias.
  1. Por que algumas pessoas precisam extrair um ou mais dentes antes do tratamento ortodôntico?
  1. Simplificando, podemos dizer que as extrações são recomendadas quando não há espaço suficiente para acomodar todos os dentes. O ortodontista vai decidir extrair ou não, dependendo do estudo do caso que é feito na documentação ortodôntica (radiografias, modelos, etc.). Extrair dentes é um ótimo recurso quando bem indicado, mas, se for mal planejado, pode comprometer o resultado. Por outro lado, não fazer as extrações quando é necessário também pode levar o tratamento ao fracasso.
  1. Os dentes podem sair da posição depois que o aparelho fixo é removido? Eu vou precisar de aparelho móvel?
  1. No momento em que cliente e ortodontista concordam que o resultado final foi alcançado, o aparelho fixo é removido e substituído pela placa de contenção (na arcada superior). Mais do que "segurar" os dentes no lugar, a placa de contenção serve como um gabarito da sua arcada ao final do tratamento. Se algum tempo depois ela não se adapta normalmente a sua boca, é por que alguma coisa saiu do lugar. Nessa situação, o cliente vai entrar em contato com o ortodontista e marcar uma consulta o mais rápido possível para diagnosticar a causa do problema. Mas é importante frisar que a estabilidade do resultado é obtida com o aparelho fixo, a placa de contenção é um instrumento de controle do cliente. A contenção inferior é fixa e colada por trás dos dentes inferiores mantendo-os firmes na posição.
  1. Qual a melhor idade para iniciar o tratamento ?
  1. Depende muito do tipo de maloclusão (problema na mordida) que o paciente apresenta. Os problemas transversais (mordida cruzada) devem ser corrigidos, tão logo tenham sido diagnosticados. Já os problemas verticais (mordida aberta e mordida profunda), bem como os ântero-posteriores (queixo projetado ou retraído), merecem uma avaliação individual do especialista para tratar na época mais oportuna e obter os melhores resultados.
Rua XV, 591 cjs 201-502 - Centro - 80020-310 - Curitiba - Paraná -